Cargando...

Copa 2014: Ranking dos novos estádios

Publicado em 25 - 12 - 2012
Copa 2014: Ranking dos novos estádios

Mané Garrincha será o segundo maior estádio do Brasil, Maracanã segue em primeiro, e o Morumbi, em terceiro. Veja a lista dos dez maiores

Há alguns anos o Maracanã perdeu o título de maior estádio do mundo - hoje não está nem no top 20 -, mas continuou soberano em território nacional. E, apesar de ter a sua capacidade diminuída para 79 mil torcedores na Copa de 2014, seguirá como o gigante do Brasil. A previsão do governo é que a reforma seja concluída em fevereiro de 2013 para a Copa das Confederações. Se o topo da lista está garantido para os cariocas, haverá mudança na vice-liderança.

O Morumbi, tradicionalmente o segundo maior do país, vai cair uma posição após o encerramento de todas as obras para o Mundial. A honra caberá já em 2013 ao Mané Garrincha, em Brasília, com capacidade máxima de 70 mil pessoas contra os atuais 66.795 do campo do São Paulo. O estádio tricolor, porém, seguirá como o maior do estado, acima da Arena Corinthians (65 mil em 4º lugar), Arena Palestra (45 mil em 15º), Prudentão (44.414 em 16º), Pacaembu (37.952 em 24º), Teixeirão (32.168 em 27º) e Arena Barueri (31.452 em 29º). Vale ressaltar que, no estádio corintiano, haverá 17 mil lugares retráteis, segundo dados do Portal da Copa, site ofical do Governo sobre 2014.

A lista dos dez maiores segue com outros dois estádios que receberão jogos da Copa, o Castelão (do Ceará) e o Mineirão - cujos números, na fase final de obras, passaram de 64 mil para 62.170 lugares. A recém-inaugurada Arena do Grêmio, que garante lugar a 60.540 espectadores, fica em sétimo, três posições acima do Beira-Rio, do rival Internacional. Fechando o top 10 o tradicional Arruda, de Pernambuco, e a surpresa da lista: o Parque do Sabiá, em Uberlândia. O estádio no Triângulo Mineiro comemorou 30 anos em 2012 e, mesmo sem um clube da cidade na Primeira Divisão do Estadual, pode se orgulhar de ser o nono maior do Brasil.

Para 2014, caso outros estádios não finalizem reformas de aumento de capacidade, serão 32 palcos esportivos que poderã receber 30 mil ou mais torcedores em suas arquibancadas. A maior parte deles, sete, ficam no estado de São Paulo, quatro no Paraná, três no Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco, dois no Rio de Janeiro e Minas Gerais. Também com praças esportivas de tal magnitude: Ceará, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Amazonas, Mato Grosso, Goiás, Maranhão, Pará e Piauí.

Apenas dois têm capacidade igual ou superior a 70 mil (Maracanã e Mané Garrincha), seis entre 70 e 60 mil (Morumbi, Arena Corinthians, Mineirão, Castelão-CE, Arena do Grêmio e Arruda), três entre 60 e 50 mil (Parque do Sabiá, Beira-Rio e Fonte Nova), 12 entre 50 e 40 mil (Engenhão, Arena Pernambuco, Mangueirão, Arena Palestra, Prudentão, Albertão, Arena da Amazônia, Arena Pantanal, Arena das Dunas, Serra Dourada, Arena da Baixada e Castelão-MA) e nove entre 40 e 30 mil (Pacaembu, Couto Pereira, Barradão, Teixeirão, Pituaçu, Arena Barueri, Café, Centenário e Ilha do Retiro).

Fonte: globoesporte.com

 
Tags

Deixe seu comentário