Cargando...

Com média de 1 gol por jogo, CR7 diz: 'Marcas existem para serem batidas'

Publicado em 26 - 03 - 2012
Com média de 1 gol por jogo, CR7 diz: 'Marcas existem para serem batidas'

Em sua terceira temporada pelo Real Madrid, Cristiano Ronaldo chega a 131 gols em 131 jogos e entra na lista dos 10 maiores artilheiros do clube

Cristiano Ronaldo parece não ter limites. Depois de anotar dois gols na vitória do Real Madrid sobre o Real Sociedad por 5 a 1 no último sábado, CR7 alcançou mais uma marca histórica: entrou na lista dos dez maiores artilheiros de todos os tempos do clube. Ao todo, são 131 em 131 partidas oficiais, com média de um por jogo. Com o feito, o atacante português segue caçando recordes, caminha para colocar definitivamente seu nome na galeria das grandes lendas do time merengue e abre perspectiva de elevar ainda mais sua performance rumo ao título do Campeonato Espanhol e desbancar o Barcelona nesta temporada.

Contratado pelo Real Madrid junto ao Manchester United em 2009 por € 94 milhões (R$ 226 milhões), Cristiano Ronaldo é o protagonista da segunda geração galáctica de Florentino Perez. Uma equipe ainda não acostumada a títulos importantes (pelo Real, por exemplo, CR7 só conquistou a Copa do Rei do ano passado) e que tem vivido à sombra de Lionel Messi & cia. Mesmo assim, o craque português tem desequilibrado e os números comprovam. Com o gajo em campo, foram 102 vitórias, 18 empates e apenas 11 derrotas. Dos 131 jogos, ele foi titular em 125.

- Estou me sentindo muito feliz. Tal como já disse, as marcas existem para serem batidas. Mas superar recordes é apenas um suplemento, não um objetivo principal. O que é verdadeiramente importante é realizar bons espetáculos, ganhar e conquistar títulos com o Real Madrid - disse Cristiano Ronaldo ao GLOBOESPORTE.COM em entrevista por e-mail.

Perto de completar sua terceira temporada pelo time, CR7 já superou alguns grandes nomes da história do clube. Ronaldo Fenômeno, por exemplo, é o 14º na relação de artilheiros, com 104 gols. Ao chegar a 131, o português superou os 130 anotados por Michel, ídolo merengue das décadas de 80 e 90 e companheiro do português "no Real de todos os tempos” do jornal "Marca”. Mas o que chama a atenção é fato do ex-jogador ter precisado de 560 confrontos (12 anos) para alcançar tal feito, 429 jogos a mais que o gajo.

O topo da lista ainda é ocupado por Raúl González, atualmente no alemão Schalke, com 323 gols (entre 1992 e 2010). Di Stéfano, com 308 (1953 a 1964), e Santillana, com 290 (1971 a 1988), fecham o trio dos grandes goleadores merengues.

Fonte: Globo Esporte

 

Deixe seu comentário