Cargando...

TJD julgará Grêmio e Inter após arremesso de cadeiras em Gre-Nal

Publicado em 13 - 05 - 2015
TJD julgará Grêmio e Inter após arremesso de cadeiras em Gre-Nal

Torcida de Inter e Grêmio trocam provocações no estádio

Zagueiro Rhodolfo e médico Márcio Bolzoni, ambos do Tricolor, também foram enquadrados na denúncia entregue pela procuradoria na tarde desta terça-feira

O caso das cadeiras arremessadas por gremistas contra os colorados, no Beira-Rio, após a derrota por 2 a 1 no Gre-Nal da final do Gauchão (veja no vídeo acima), pode apresentar consequências aos dois clubes. Nesta terça-feira, Grêmio e Inter foram denunciados pelas atitudes de seus torcedores, pela Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS). A denúncia foi confirmada ao GloboEsporte.com pelo procurador Alberto Franco. O julgamento não tem data para ocorrer.

Os dois rivais foram enquadrados no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê pena de R$ 100 a R$ 100 mil pelo "lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo".

+ VEJA A LISTA DOS GAROTOS MAIS VALIOSOS DO BRASILEIRÃO 2015

+ DIDA ACERTA COM TIME SULISTA

O incidente começou por parte da torcida gremista. Alguns torcedores arrancaram assentos e jogaram para o anel inferior, ferindo colorados. Uma parcela de torcedores do Inter resolveu revidar. O procurador Alberto Franco argumenta ainda que o artigo prevê punição ao clube mandante, mesmo que não tenha começado a confusão, por não garantir a segurança.

A administração do Inter diz que 215 assentos foram quebrados, e cada um custa R$ 400  - a conta, a ser paga pelo Grêmio, beira os R$ 100 mil. Três envolvidos foram identificados, segundo levantamento divulgado pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Além da punição aos dois clubes, o zagueiro Rhodolfo, expulso por entrada dura ao final da partida, também foi denunciado. O capitão do Grêmio foi enquadrado no artigo 254, por "praticar jogada violenta". A pena prevista para esse caso é de um a seis jogos, a serem cumpridos em partidas válidas pelo estadual.

O médico gremista Márcio Bolzoni, citado na súmula por ofensas a Vuaden, foi enquadrado no artigo 243-F, por "ofensa moral", e pode ser multado de R$ 100 a R$ 100 mil e sua punição pode ir de quatro jogos, número mínimo para quem ofende a arbitragem, a seis partidas.
Tags

Notícias Mais Lidas

Deixe seu comentário