Cargando...

Morata marca, Juve segura Real e pega Barça

Publicado em 13 - 05 - 2015
Morata marca, Juve segura Real e pega Barça

Juventus volta a uma final de champions há mais de 10 anos

"Desprezado" pelos merengues, antiga promessa se afirma como algoz do ex-clube também no Bernabéu e impede clássico em final pela terceira vez em quatro anos

Cinco anos depois da tríplice coroa da Inter de Milão de José Mourinho em 2010, uma equipe italiana está de volta à final da Liga dos Campeões . Com mais um gol do "carrasco" Álvaro Morata, revelado pelo Real Madrid e que já havia marcado na vitória por 2 a 1 no jogo de ida em Turim, a Juventus arrancou um empate por 1 a 1 com a equipe espanhola nesta quarta-feira, no Santiago Bernabéu, e garantiu a vaga para enfrentar o Barcelona na decisão da principal competição de clubes da Europa, em 6 de junho, em Berlim. Campeã em 1985 e 1996, a Juve tentará o terceiro título europeu 12 anos depois da útlima final, quando perdeu do Milan nos pênaltis em 2003. Veja como foi o jogo em detalhes.

O gol do Real Madrid nasceu de um pênalti polêmico em cima de James Rodríguez, quando o colombiano caiu na área após uma entrada desastrada do zagueiro Chiellini. Cristiano Ronaldo bateu no meio do gol para abrir o placar para o Real e alcançar mais algumas marcas históricas: empatou com Di Stéfano na artilharia do clube, e agora está a apenas 16 gols de superar Raúl como o maior goleador do Real. Além disso, passou o eterno rival Lionel Messi no número de gols em Champions: 78 a 77. Não foi suficiente, porém.

+ Veja como foi o jogo entre Barcelona x Baeyer

O Real Madrid pôde contar com Toni Kroos e Karim Benzema, que vinham de problemas físicos, e começou o jogo no Bernabéu tentando pressionar a Juventus. Mas o time italiano não se intimidou e foi melhor nos primeiros minutos, controlando o meio-campo e apostando na velocidade dos laterais Lichtsteiner e Evra para atacar. Só a partir da metade do primeiro tempo é que os espanhóis conseguiram melhorar, acuar a Juve e pressionar Buffon. Até que James foi derrubado por Chiellini na área, e Cristiano Ronaldo bateu o pênalti no meio do gol para abrir o placar.

Os comandados de Carlo Ancelotti tiveram chance de ampliar ainda na primeira etapa com duas ótimas bolas de CR7, mas o português chutou uma para fora e preferiu o passe ao invés da finalização na outra, fugindo surpreendentemente de suas características. E quem não faz, leva: a Juve aproveitou as oportunidades perdidas pelo Real, voltou melhor no segundo tempo e chegou ao empate com Morata, após confusão na área espanhola. Novamente, assim como em Turim, o atacante revelado na base madridista não comemorou.

Ancelotti apostou no "talismã" Chicharito no lugar do cansado Benzema para tentar buscar o gol que levaria a disputa para a prorrogação, mas a maioria das chances do Real caiu nos pés de Gareth Bale. E a má fase do galês se fez presente novamente: ele bateu duas de primeira para fora e, na mais incrível das jogadas, cabeceou por cima do travessão após ganhar de Evra pelo alto dentro da pequena área.

A Juventus se fechou cada vez mais nos minutos finais enquanto a pressão espanhola crescia, embalada pela torcida no Bernabéu. Houve um pedido de um novo pênalti quando Evra se chocou com Chicharito na área, mas a arbitragem, dessa vez, não apontou para a marca da cal. O Real foi para o desespero com cruzamentos e chutes de fora da área, com Sergio Ramos virando centroavante, mas não foi suficiente para vencer Buffon. O sonho da 11ª Liga dos Campeões ficou para a próxima temporada, e a "azarona" Juventus é quem enfrentará o Barcelona na decisão.

Notícias Mais Lidas

Deixe seu comentário