Notícias 

“Uma Mão Amarela”! E Timão cai diante do Boca

Sob a batuta de Riquelme e Carlos Bianchi, time argentino empata com o Corinthians no Pacaembu e avança na Libertadores da América

Pegue o Boca Juniors, escale Riquelme e o deixe sob o comando de um senhor chamado Carlos Bianchi. Na Libertadores, essa combinação é quase sempre fatal, principalmente contra times brasileiros. Foi assim contra o Corinthians de Tite. Mas com uma ajuda considerável da arbitragem do paraguaio Carlos Amarilla. Dois pênaltis não marcados, dois gols mal anulados e um empate por 1 a 1 eliminaram o Timão precocemente do torneio sul-americano nesta quarta-feira. O atual campeão invicto caiu nas oitavas de final. Mas saiu aplaudido por um bando de loucos que reconheceu seu brio em campo – e concentrou sua raiva na arbitragem.

Riquelme comemora gol do Boca Juniors contra o Corinthians

> MERCADO DA BOLA: PELO TWITTER MALDONADO FECHA COM CORINTHIANS

O Corinthians caiu também, porém, porque não foi mesmo Corinthians de sempre. Em especial no primeiro tempo. O Timão frio, calculista e mortal de 2012 deu lugar a uma equipe nervosa, presa fácil para o futebol elegante de Riquelme, autor do gol dos argentinos.

Jogadores do Corinthians saúdam a Fiel após o jogo

Paulinho, o melhor guerreiro de Tite, deu mais um show de bola. Mas foi pouco, é verdade, para superar o tradicional e competitivo Boca Juniors, que já havia vencido em Buenos Aires por 1 a 0, no dia 1º de maio.

Veja os gols:

5’2º tempo –

Gol de Paulinho!!!

Sheik cruza da direita, Orión não sai do gol e Paulinho consegue cabecear para o fundo da rede

24’1º tempo –

Gol de Riquelme!!!!

No bico da área, pela direita, Riquelme arrisca o chute, surpreende o goleiro Cássio, e manda para o fundo da rede

Fonte: globoesporte.com

Artigos Relacionados

Leave a Comment