Notícias 

Brasil e Uruguai escalados para a semifinal

Copa das Confederações, no Mineirão, atacante Neymar volta à cidade onde foi aplaudido por adversários e vaiado em jogo da Seleção. Uruguai vai com três atacantes

Três de novembro de 2012. O Santos goleou o Cruzeiro por 4 a 0, em Belo Horizonte, e Neymar foi aplaudido pela torcida rival. Vinte e quatro de abril de 2013. O Brasil empatou com o Chile em 2 a 2, também na capital mineira, e o atacante escutou a pior vaia de sua carreira. Vinte e seis de junho de 2013. Na semifinal da Copa das Confederações, às 16h (de Brasília), contra o Uruguai, no Mineirão, o agora craque do Barcelona tem a chance de, enfim, viver uma situação “normal” na cidade: ser ovacionado por quem torce por ele, como foi em Brasília, Fortaleza e Salvador.

– As coisas ruins a gente esquece, deixa para trás. Quero continuar fazendo gols e ajudando a Seleção – declarou recentemente Neymar, em relação às vaias.

Veja o jogo online:

Embalado pelas vitórias sobre Japão, México e Itália na primeira fase, o Brasil encontra uma Celeste que perdeu da Espanha, mas depois venceu a Nigéria por 2 a 1 e goleou o Taiti por 8 a 0. Em seu favor, o Uruguai tem um retrospecto interessante sob o comando de Óscar Tabárez: eliminou os anfitriões dos três torneios oficiais que disputou recentemente (a Venezuela, na Copa América de 2007, a África do Sul, na Copa do Mundo de 2010, e a Argentina, na Copa América de 2011).

– Da mesma maneira que nós teremos atenção com Forlán, Cavani e Suárez, se perguntarem ao Tabárez, ele também vai ter em relação a fulano, beltrano, sicrano… – declarou o técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari.

VEJA TAMBÉM: SELEÇÃO DA ESPANHA SE ENVOLVE COM GAROTAS DE PROGRAMA EM HOTEL NO RECIFE

Treino da Seleção no Mineirão tiveram alguns sustos mais nada de tão grave

É preciso mesmo ter atenção com Neymar, por exemplo. Principal jogador da Copa das Confederações até aqui, o atacante fez gol em todos os jogos, deu assistências e conquistou em todas as partidas o prêmio “man of the match” (o homem da partida). Aplaudido e ovacionado nos duelos anteriores, o jogador do Barcelona espera ter a mesma sorte jogando em Belo Horizonte.

– Espero sempre ajudar a Seleção fazendo isso nas partidas: gols, assistências, faltas… – disse o camisa 10, o jogador que mais apanhou e que mais bateu na primeira fase do torneio, com 18 faltas recebidas e 13 cometidas.

Escalação:

Brasil: Julio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Neymar e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Uruguai: Muslera; Maxi Pereira, Lugano, Godín e Cáceres; Arévalo Rios, Álvaro González e Cristian Rodriguez; Forlán, Suárez e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG) / Árbitro: Enrique Osses (Chile)

Artigos Relacionados

Leave a Comment