Notícias 

Reta final para o Brasil: 32 seleções da Copa entram em campo nesta quarta

Última data Fifa antes do Mundial, ‘Quarta-Feira Cheia’ terá amistosos envolvendo favoritos e candidatos a zebras no Brasil

É Quarta-Feira de Cinzas – mais conhecida no planeta bola como a Quarta-Feira Cheia. E de um aquecimento de luxo para a Copa do Mundo: todas as 32 seleções que estarão no Brasil em junho entrarão em campo no dia que significa a última Data Fifa antes do aguardado torneio, que terá pontapé inicial no dia 12 de junho. Os técnicos precisam entregar à entidade uma pré-lista com 30 nomes até o dia 13 de maio, e a convocação definitiva até 2 de junho.

Focado nos 23 amistosos que reunirão os favoritos, zebras e, entre eles, os adversários da Seleção de Felipão na fase de grupos, por exemplo: Croácia, Camarões e México. A transmissão começará às 15h30m (de Brasília), embora a partida entre Brasil e África do Sul, em Joanesburgo, já seja exibido ao vivo a partir das 14h.

Aos amantes do futebol, a oportunidade é perfeita para acompanhar os craques que pisarão em solo brasileiro. Em Madri, Espanha e Itália reeditarão a final da última Eurocopa em jogaço a partir das 18h. França e Holanda, outras duas candidatas a irem longe, se enfrentarão no Stade de France, em Paris, às 17h. Já a Argentina de Lionel Messi terá teste contra a Romênia, enquanto Portugal de Cristiano Ronaldo receberá Camarões.

Há cerca de um ano, Diego Costa vestia a camisa da seleção brasileira pela primeira e penúltima vez. Era num amistoso contra a Itália, adversária justamente da estreia do próprio atacante pela Espanha. Após todo o imbróglio que envolveu o seu futuro, o jogador do Atlético de Madrid enfim terá a oportunidade de atuar pelos campeões mundiais. A bola rola às 18h (de Brasília), no Vicente Calderón, casa atual do brasileiro de Lagarto-SE.

O duelo marca também a reedição da decisão da Eurocopa de 2012, quando os espanhóis se consagraram como bicampeões ao atropelarem os italianos em Kiev: 4 a 0. Diego àquela altura sequer habituava as manchetes dos jornais, mas agora deverá receber uma chance entre os titulares na equipe de Vicente del Bosque.

É a única chance para Diego Costa provar que merece ser chamado para a Copa do Mundo. O atacante já havia sido convocado para os amistosos contra Guiné e África do Sul, em novembro passado, mas foi cortado por causa de uma lesão muscular.

Na Argentina, o técnico Alejandro Sabella falou em tentar conter a ansiedade com a proximidade do Mundial – restarão 99 dias quando a quarta-feira amanhecer. No momento, a dúvida é sobre as condições físicas de Sergio Agüero, recuperado de lesão recentemente no Manchester City. Sendo titular ou não, certo é que Lionel Messi comandará os hermanos diante da Romênia, em Bucareste, às 16h.

Com Portugal a situação não é lá muito diferente. Há uma preocupação pela ausência de Nani, sem atuar há três meses por conta de um problema muscular, e Hugo Almeida e Hélder Postiga – mas os olhos estão voltados, é claro, em Cristiano Ronaldo. O atual melhor jogador do mundo só não irá figurar sozinho no ataque luso diante de Camarões de Samuel Eto’o, rival do Brasil na terceira rodada do Grupo A, dia 23 de junho, no Mané Garrinha.

A Cróacia, rival do Brasil na estreia do Mundial, em 12 de junho em São Paulo, enfrentará em Saint-Gallen a Suíça, última equipe a derrotar os comandados do técnico Luiz Felipe Scolari, por 1 a 0, em amistoso disputado em 14 de agosto em Basel. Já o México, que joga contra os brasileiros em 17 de junho em Fortaleza, encara a Nigéria nesta quarta-feira em Atlanta, nos Estados Unidos, um duelo entre equipes que terminaram em terceiro lugar de suas chaves na Copa das Confederações.

A França espera seguir no embalo da classificação heroica contra a Ucrânia na repescagem das eliminatórias europeias. No Stade de France, os Bleus terão uma tarefa complicada contra a Holanda comandada por Louis Van Gaal, que terminou com a melhor campanha das eliminatórias europeias. Arjen Robben, do Bayern de Munique, deverá ser poupado – já Wesley Sneijder, carrasco brasileiro em 2010, está confirmado.

Nos donos da casa, o meia Franck Ribéry, astro da geração e também do Bayern, está na lista de Didier Deschamps, mas a expectativa gira em torno de Antoine Griezmann, destaque do Real Sociedad no Campeonato Espanhol.

– Deve servir como um ponto de partida. Temos de continuar nesse caminho, tomar a iniciativa independentemente de qual jogo estaremos jogando. Chegar à Copa nos deu confiança e nos trouxe mais perto do público francês. Embora seja um amistoso, queremos vencer e não teremos arrependimentos – disse o goleiro Hugo Lloris.

A Alemanha também terá um teste à altura. Em Stuttgart, às 16h45, os comandados de Joachim Löw enfrentarão o Chile, dono de boa campanha nas eliminatórias sul-americanas e que conta com nomes como Arturo Vidal, do Juventus, e Alexis Sánchez, do Barcelona. Os alemães tem até mais destaques individuais, mas atravessa um momento delicado por conta das muitas lesões. Esta foi uma preocupação externada pelo treinador na última segunda-feira.

– No papel, parece que temos um time de primeira pensando individualmente. Mas a realidade no momento não parece tão boa. Alguns jogadores estão contundidos há meses, outros estão sem ritmo de jogo e há alguns que estão lutando para entrar em forma – declarou.

A Bélgica do jovem craque Eden Hazard, do Chelsea, recebe a Costa do Marfim do veterano Didier Drogba em uma disputa entre equipes que podem surpreender na Copa. A Inglaterra, por sua vez, terá pela frente a Dinamarca, em Wembley. O técnico inglês Roy Hodgson convocou jovens promessas como Lallana, Shaw, Sterling, Barkley, ou Oxlade-Chamberlain. Uruguai e Colômbia não devem ter dificuldades para superar Áustria e Tunísia, respectivamente.

Artigos Relacionados

Leave a Comment