Notícias 

Falta de segurança suspende jogos no Recife neste fim de semana

Presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Vasconcelos, confirma suspensão das partidas entre Náutico x Vasco e Sport x Bahia, pelo Brasileirão e CBF mantêm mesmo greve ter acabado

A greve da Polícia Militar de Pernambuco chegou ao fim na noite desta quinta-feira, mas as partidas que estavam previstas para o fim de semana no Recife continuam adiadas. A mudança das datas foi pedida esta tarde pela Federação Pernambucana de Futebol e aceita pela CBF. Com isso, os jogos entre Sport x Bahia e Náutico x Vasco serão realizados nos dias 4 e 6 de junho, respectivamente.

O diretor técnico de competições da FPF, Murilo Falcão, explicou que a decisão de manter o adiamento das partidas foi tomada após uma consulta ao Governo do Estado.

– Não há tempo hábil para os jogos acontecerem. As passagens já foram canceladas. A Federação Pernambucana de Futebol precisa de garantias do Governo do Estado.

Anteriormente, as partidas estavam marcadas para este sábado e domingo, mas o presidente da FPF, Evandro Carvalho, alegando falta de segurança, solicitou o adiamento.

Antes da greve parar

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu adiar os dois jogos marcados para o Recife neste fim de semana alegando falta de segurança por conta da greve da Polícia Militar. Com isso, as partidas Náutico x Vasco, no sábado, e Sport x Bahia, no domingo, foram remarcadas para junho. O Timbu encara a equipe carioca no dia 6, enquanto o Leão pega o Tricolor dia 4 de junho, ambos às 21h.

A informação foi confirmada pelo presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, que fez o pedido nesta quinta-feira. Todos os clubes já foram comunicados.

– Os clubes também entenderam bem o adiamento solicitado. Todos, em comum acordo, apoiaram o estado e entenderam que o melhor foi o adiamento das partidas. Tanto Sport, Náutico, Vasco e Bahia.

A greve da Polícia Militar foi deflagrada na noite de terça-feira e desde então o Recife vem sofrendo uma onda de violência nas ruas e saques a lojas e supermercados. Nesta quinta-feira, o comércio foi fechado em praticamente todos os bairros da cidade, escolas e universidades suspenderam aulas e repartições públicas liberaram os servidores.

Por conta da onda de violência, o governador de Pernambuco, João Lyra Neto, solicitou na quarta-feira a ajuda da Força Nacional de Segurança Pública e do Exército para substituir os PMs grevistas. As tropas começaram a desembarcar na madrugada desta quinta e já estão fazendo policiamento.

Artigos Relacionados

Leave a Comment