Notícias 

Holanda faz história em Salvador e goleia a Espanha

Laranja Mecânica com Van Persie e Robben atropelam e devolve derrota na final da Copa de 2010 contra a Espanha

Há pouco menos de quatro anos a Holanda via, diante a Espanha, o sonho de seu primeiro título mundial escapar. Os vice-campeões mundiais souberam esperar, souberam mastigar a derrota na final de 2010 para nesta sexta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador, destruir seu antigo algoz com vitória por 5 a 1, de virada, na largada do Grupo B da Copa do Mundo. Não é título, não rende taça, mas é uma vitória histórica – um daqueles jogos que entram para o imaginário de um país.

Na primeira partida do Grupo B, e em reencontro entre as duas finalistas da Copa da África, a Holanda saiu de campo com um gostinho doce de goleada. Depois de sair atrás no placar, em gol de Xabi Alonso, em pênalti duvidoso em Diego Costa, a Laranja Mecânica não parou mais de marcar. Van Persie empatou ainda no primeiro tempo, Robben virou no começo do segundo e De Vrij ampliou antes dos dois primeiros marcarem mais uma vez cada um. Com direito a golaços, bola na trave e falha de Casillas, atropelou a atual campeão do mundo com um sonoro 5 a 1 na Arena Fonte Nova.

Depois da Holanda ser a primeira a ter chance clara de gol, com Sneijder, a Espanha dominou a primeira etapa, teve boas chances de marcar, até o fazer com Xabi Alonso, em cobrança de pênalti duvidoso em cima de Diego Costa. Com o placar adverso, a equipe comandada por Van Gaal cresceu na partida, mas ainda sofria com as infiltrações de Iniesta e David Silva. Aos 43, chegou ao gol de empate, em belo lançamento de Blind e finalização mais bonita ainda de Van Persie.

O jogo não poderia ter sido mais emblemático. Robben, vilão em 2010, fez dois gols. Van Persie, tão discreto quatro anos atrás, fez mais dois. E Casillas, o herói do Soccer City, falhou feio – em um lance por cima, com possível falta de De Vrij, e no penúltimo, quando entregou a bola nos pés de Van Persie. Diego Costa, muito vaiado, muito xingado, cavou o pênalti que rendeu o gol da Espanha, marcado por Xabi Alonso.

Spain’s goalkeeper Iker Casillas Casillas falha e sofre 5 gols logo na estreia da atual Campeã. (Foto: Reuters)

A torcida se mostrou muito favorável à Holanda, como acontecera com os adversários da Espanha na Copa das Confederações. Até olé gritou – aumentando o massacre moral. E ajudou a colocar sob risco a situação dos campeões mundiais. A Espanha volta a campo no dia 18, quarta-feira, no Maracanã, contra o Chile. Precisa vencer. A Holanda, no mesmo dia, encara a Austrália no Beira-Rio.

Artigos Relacionados

Leave a Comment