Notícias 

Chile bate a Austrália pelo Grupo B e está na vice-liderança

Com gols de Alexis Sánches, Valdívia e Beausejour, os chilenos assumem a vice liderança do grupo B com o 3 x 1 sobre os australianos

Em jogo aparentemente fácil para a seleção sul-americana, o Chile venceu por 3×1 os australianos, porém, não foi tão fácil como parece.

O Chile começou com um ritmo muito forte, marcando no campo de ataque e não dando espaço para os australianos. Dessa forma, chegou a dois gols com 13 minutos de partida. O primeiro marcado aos 11 minutos por Alexis Sanchés. O atacante do Barcelona faz a jogada e se atrapalha. Aráguiz recupera e cruza. A bola sobra pra Sánchez que marca. Em seguida, aos 13, foi a vez do Palmeirense Valdívia anotar o seu tento para os chilenos. Sánchez faz a jogada e rolou para Valdívia, que vê o goleiro um pouco adiantado e bate por cima fazendo um golaço e ampliando o placar. Chile 2 a 0.

VEJA COMO FOI O PRÉ-JOGO E COMO ENTRARAM EM CAMPO

Após isso, o Chile relaxou um pouco e foi dando espaços para os australianos que foram gostando da partida e se jogando ao ataque aos 34 do primeiro tempo.

Os gols foram marcados por Alexis Sánchez, Valdivia e Beausejour. Para a Austrália, Cahill descontou. Mas o jogo foi franco, com boa parte dominava pelos Socceroos, inclusive

Com o calor de Cuiabá e o placar favorável, acabou relaxando e os australianos diminuíram com Cahill, que fez seu quarto gol em Copas do Mundo. O atacante do New York sobe com Medel e cabeceia forte e diminui o placar após Franjic recuperar a bola pela direita, tabelar com Lockie cruza para Cahill.

Torcida chilena imita brasileira

A torcida do Chile que invadiu a Arena Pantanal na noite desta sexta-feira para ver a vitória de sua seleção frente a Austrália, na estreia de ambas as seleções na Copa do Mundo, protagonizou junto aos jogadores, cena que lembrou a seleção brasileira na última quinta, contra a Croácia.

A FIFA cortou parte do hino chileno na cerimônia oficial antes da partida, assim como usualmente faz com o hino brasileiro, time e torcida do Chile cantaram juntos, à capela, o hino até seu final.

A Arena Pantanal conta com mais de 42 mil lugares, boa parte deles ocupados por torcedores do Chile, que são maioria em comparação com os australianos.

Entre os jogadores que acompanharam a torcida no hino à capela estão Valdívia, Mena e Aránguiz, que atuam no futebol brasileiro, além de Vargas, ex-jogador do Grêmio.

Artigos Relacionados

Leave a Comment