Mercado da Bola 2 Notícias 

Brasileiros estão a um passo de deixar o Shakhtar

Jogadores brasileiros podem deixar o Shakhtar a qualquer momento, devido aos problemas que o país atravessa

A acusação do técnico Mircea Lucescu de que os jogadores brasileiros do Shakhtar que não se reapresentaram alegando medo da guerra que impera na Ucrânia querem na verdade deixar o clube passou a fazer mais sentido no início desta semana. Dois dos principais jogadores do time, Bernard e Douglas Costa teriam recebido propostas de outros clubes europeus. Eles já receberam propostas da Inter de Milão, da Itália, e do Monaco, da França, respectivamente. Mesmo sem constar oficialmente no regulamento da FIFA, o clima de guerra na região seria utilizado para brigar pela rescisão dos contratos milionários.

Inspiradas pela virgindade de David Luiz, fãs aderem ao movimento “Eu escolhi esperar”

+ CONFIRA COMO ESTÁ O MERCADO DA BOLA

Valorizado após a disputa da Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, Bernard interessa a Inter de Milão, que teria oferecido um salário duas vezes maior do que o recebido por ele no Shakhtar. O representante do atleta, inclusive, já estaria com conversas bastante adiantadas com o clube italiano.

Já Douglas Costa pode acertar com o Monaco, da França. O clube francês vendeu o meio-campista James Rodríguez para o Real Madrid e procura um substituto um pouco mais barato e que assim como o colombiano, tenha condições de crescer no clube e ser negociado no futuro. Com 23 anos, o ex-meio campista do Grêmio se encaixa neste perfil.

No total, seis jogadores do Shakhtar não viajaram com o restante do elenco para Donetsk após um amistoso na França. Alex Teixeira, Fred, Dentinho, Douglas Costa, Ismaily e o argentino Facundo Ferreyra alegam falta de segurança no país do Leste Europeu. Temendo por suas famílias, os jogadores retornaram para os seus países natal.
Ilsinho, Fernando, Luiz Adriano e Wellington Nem são os outros brasileiros que podem deixar a Ucrânia em breve.

Wellington Nem está próximo de um acordo com o Fluminense. Isso depende apenas da avaliação do treinador do Shakthar Donetsk (UCR).

Artigos Relacionados

Leave a Comment