Notícias 

Com ajuda de parceiro recente, Santos volta a se interessar por Dória

Presidente do Peixe faz elogios ao zagueiro, diz que o jogador “negocia com um grupo” e espera definição. Parceiro seria o mesmo do empréstimo de Souza

O zagueiro Dória, do Botafogo, está novamente na mira do Santos. Sem recursos próprios para a contratação, o Peixe terá de recorrer a parceiros e, agora, poderia ter o apoio da Elenko Sports, com quem o clube se reuniu recentemente para viabilizar a contratação, por empréstimo de um ano, do volante Souza, do Cruzeiro – o meia Marlone, também do time mineiro e com a carreira gerenciada pelo grupo, é outro que pode aparecer na Vila Belmiro.

Neilton acerta enfim com o Cruzeiro

Pelé manda recado para Neymar antes da Copa

Aconselhado por Seedorf, Robinho pode ser a grande cartada do Botafogo

Em um dos encontros com a Elenko, as contratações de Marlone e de um zagueiro entraram em pauta – o nome do defensor discutido na ocasião é mantido em sigilo. Dória, de 19 anos, não faz parte da relação de jogadores do grupo. Questionado se a empresa negocia com o botafoguense, o representante da Elenko, Guilherme Miranda, desconversou.

– Desculpe, mas não falo nada sobre isso – disse, por telefone.

Já o empresário de Doria, Jolden Vergette, afirmou não ter sido contatado pelo Santos.

– Até o momento não fomos procurados por ninguém do Santos ou com ligação com o clube. Não sei se eles entraram em contato direto com o Botafogo. Mas até mim não chegou proposta alguma – declarou, também por telefone.

O presidente do Santos, Odílio Rodrigues, fez elogios ao zagueiro e disse que o jogador negocia “com um grupo”, sem entrar em maiores detalhes.

– Ele é um bom zagueiro, pertence ao Botafogo, está negociando com um grupo. Então depende disso. É um zagueiro que uma porção de clubes quer, não temos como definir, não sabemos qual a situação dele – disse o dirigente santista.

A contratação de um zagueiro pode significar a saída de Neto, que tem vínculo até o fim do ano. O Santos ainda pensa em negociar David Braz, que virou titular com as lesões de Edu Dracena e Gustavo Henrique. A contusão da dupla, aliás, foi o que levou o Peixe a ir atrás de defensores no primeiro semestre.

O próprio Dória já esteve na mira, mas o Doyen Sports, fundo que ajudou o Santos a contratar o meia Lucas Lima e o atacante Leandro Damião, achou o zagueiro caro. Além dele, Manoel (que estava no Atlético-PR e acertou com o Cruzeiro) e Fernando Tobio (Vélez Sarsfield, da Argentina) também foram alvos. O único reforço foi Bruno Uvini, emprestado pelo Napoli, da Itália.

Dória tem os direitos repartidos entre o Botafogo (40%), o empresário Jolden Vergette (40%) e o grupo DIS (20%). A multa rescisória do zagueiro é de 10 milhões de euros (R$ 30 milhões). O vínculo atual do defensor vai até dezembro de 2017.

Artigos Relacionados

Leave a Comment