Gremio Notícias 

STJD suspende jogo de volta entre Santos e Grêmio para apurar racismo

Jogo de volta da Copa do Brasil entre Santos e Grêmio na Vila Belmiro foi suspensa

O presidente do STJD, Caio César Rocha Vieira, disse na noite desta sexta-feira que a partida entre Santos e Grêmio, marcada para próxima quarta-feira, em duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, está suspensa. O jogo foi adiado até que o clube gaúcho seja julgado em todas as instâncias pelos insultos racistas contra o goleiro Aranha, no duelo de ida, na última quinta, em Porto Alegre.

“Se o Grêmio for punido, poderemos aplicar uma pena sem efeito algum. Essa questão do fato consumado poderia afetar o julgamento”, disse Caio à Rádio Guaíba.

VEJA TAMBÉM:
+ Diretoria do Grêmio pune torcedoras
+ Torcedora sofreu grandecastigo

Ou seja, se o Grêmio já estivesse eliminado da Copa do Brasil, isso poderia influenciar na pena imposta pelos atos racistas ocorridos na última quinta, contra o goleiro Aranha. Os torcedores do time gaúcho chamaram o camisa 1 de ‘macaco’.

A solicitação foi feita pela procuradoria do STJD e o adiamento vai aguardar todo julgamento. A ideia é que o trâmite absoluto ocorra em 20 dias, já levando em conta possíveis recursos e apreciação no Pleno do tribunal.

“Achei um pedido adequado, algo feito pela procuradoria, e deferi o pedido”, disse. “Quando falo em 20 dias já projeto a decisão final, com julgamento no pleno e tudo mais”, completou.

O perfil oficial do Grêmio no Twitter confirmou a suspensão do jogo. “Acolhendo pedido da Procuradoria de Justiça Desportiva, o STJD suspendeu a partida de volta entre Grêmio e Santos, pela Copa do Brasil”, postou o perfil do clube.

Nesta sexta-feira, o presidente Fábio Koff convocou coletiva, disse ter entrado em contato com o Santos e pediu desculpas formais pelos atos de alguns torcedores gremistas. O clube identificou cinco por injúria racial contra o goleiro Aranha, sendo dois sócios. Todos estão proibidos de comparecer em jogos no estádio e os sócios foram suspensos do quadro do clube. Entre os associados estava Patrícia Moreira, flagrada pelas câmeras de televisão da ESPN claramente chamando Aranha de ‘macaco’. Ela, ainda, foi afastada do emprego por conduta inadequada.

Artigos Relacionados

Leave a Comment